Com os produtos VIAWEB é possível compor soluções de alto nível de segurança para Bancos, compatíveis com os requisitos presentes em especificações técnicas estabelecidas para este setor.

 

Os produtos VIAWEB já são aplicados pelos 7 maiores bancos do país.

 

Os diferentes modelos de centrais, expansores e acessórios, permitem construir soluções versáteis e  escaláveis. Conheça os produtos VIAWEB para este mercado.

Veja a seguir as características técnicas atendidas por soluções com produtos VIAWEB, e que representam alto nível de segurança para sistemas de proteção.

Caso características necessárias não estejam contempladas nas informações a seguir, ou nas funcionalidades específicas de cada produto, nossa equipe própria de engenharia pode avaliar a possibilidade de novas implementações.

      • Central de alarme, também utilizada no Gabinete Light VW1632;
      • Até 08 (oito) partições independentes, que podem ser atribuídas para todas as zonas da central e dos expansores;
      • Zonas com tecnologia TEOL (triplo resistor de final de linha), possibilitando numa mesma zona a identificação em separado dos eventos de alarme, corte de fiação, curto de fiação, mascaramento e tamper;
      • 1 saída de sirene supervisionada;
      • 2 saídas programáveis;
      • Nas entradas de zonas aceita a conexão de todos os tipos de detectores existentes no mercado que possuam conexão através de relé (contato seco), como: detectores sísmicos – vibração/impacto, infravermelhos, micro-ondas, infra-ativo, detector de abertura, de detecção de fumaça, magnéticos, quebra de vidro, etc.);
      • Canal de comunicação serial para dispositivos periféricos, via barramento RS-485, com as seguintes características:
        • Permite conexão em paralelo de seus periféricos endereçáveis como: expansores de zona, teclados, receptores para os transmissores de pânico, etc.;
        • Possui supervisão de funcionamento dos periféricos, o que permite fazer o controle, auditoria e diagnóstico do estado de funcionamento de todos os periféricos de expansão, teclados, módulos de comunicação, receptores de pânico e fontes ligados ao barramento RS-485 da central;
      • Permite expansões de (através de dispositivos periféricos conectados via barramento RS-485):
        • Zonas;
        • Sirenes;
        • Saídas programáveis;
        • Fonte auxiliar;
      • Com as expansões o sistema pode chegar à seguinte capacidade:
        • 128 (cento e vinte e oito) zonas com tecnologia TEOL;
        • 16 saídas programáveis;
        • 4 sirenes particionáveis individualmente;
      • Saídas programáveis (PGMs) configuráveis com as seguintes características:
        • Para uso no controle de dispositivos como: porta do autoatendimento, porta do abastecimento do autoatendimento, bomba de fumaça;
        • Do tipo contato seco (relé) ou coletor aberto, conforme o modelo da central;
      • Saída para controle de disparo de sirenes com as seguintes características:
        • Capacidade de corrente de 2,5 A;
        • Supervisionada, detectando se houver corte ou curto da mesma, mesmo que esta não esteja em disparo.
      • Permite operação de até 24 teclados simultaneamente (teclados 128 Plus LCD ou 32 Light leds configurados como autogerenciáveis);
      • Permite a operação com 1 ou mais receptores VW1664-PTK (receptor para botões de pânico e outros dispositivos sem fio da linha PratiKa).
      • Permite comunicação com a central de monitoramento por:
        • Rede de dados TCP/IP (suporta protocolos IPv6 e IPv4), via interface integrada na placa.
        • Telefone fixo (8 números telefônicos de até 20 digitos) nos protocolos Contact Id e 4+2, via interface integrada na placa. 
        • Rede de dados GPRS, através de um expansor ou módulo de comunicação.
        • Rede de dados 4G (CAT-M1 e NB-IoT), através do Módulo 4G Mini
      • Os meios de comunicação, integrados ou via expansores ou módulos servem para a transmissão das ocorrências de alarme, informações e comandos indistintamente emitidos pela Central de Alarme para a Central de Monitoramento e vice-versa;
      • Aceita a instalação, via Innovabus (RS-485) de módulos ou expansores de comunicação adicionais, ampliando as vias de comunicação de Rede TCP/IP, GPRS, 4G ou linha telefônica.
        • A comunicação por rede móvel GPRS pode ser feita através do Expansor VW16Z GPRS, via Innovabus (barramento RS-485), de forma a permitir que seja instalado em local diverso da central, contando com fonte própria e espaço para bateria selada do tipo 12V – 7Ah (bateria não inclusa);
        • A ordem de preferência das vias de comunicação é configurável conforme necessidade da instalação.
      • Todos os parâmetros da central de alarme, como de seus periféricos conectados ao canal de comunicação Innovabus (barramento RS-485), podem ser alterados desde a central de monitoramento quando a permissão hierárquica assim o permitir;
      • As partições da central de alarme podem ser “Armadas” ou “Desarmadas” através de comandos da Central de Monitoramento;
      • Permite o acionamento automático local de dispositivos externos (fechaduras, iluminação), por meio de ocorrências geradas pelos detectores instalados na mesma dependência, ou via comando manual gerado na Central de Segurança (central de monitoramento);
      • Transmite todas as ocorrências geradas pelo sistema de alarme para uma central de monitoramento;
      • Transmite alteração no estado de qualquer periférico quando detectada alteração (falha ou normalização).
      • Possui funções de supervisão periódica com as seguintes características:
        • Permite enviar supervisão periódica via linha fixa comutada;
        • Permite habilitar ou desabilitar a supervisão periódica com a central de monitoramento via linha fixa comutada;
        • Permite configurar com intervalos de 1 minuto até 24 horas a supervisão periódica via linha fixa comutada;
        • Permite enviar supervisão periódica via rede de dados TCP/IP;
        • Permite habilitar ou desabilitar a supervisão periódica com a central de monitoramento via rede de dados TCP/IP;
        • Permite configurar com intervalos de 1 minuto até 24 horas a supervisão periódica via rede de dados TCP/IP;
        • Permite enviar supervisão periódica via módulo GPRS;
        • Permite habilitar ou desabilitar a supervisão periódica com a central de monitoramento via módulo GPRS;
        • Permite configurar com intervalos de 1 minuto até 24 horas a supervisão periódica via módulo GPRS;
      • Identifica e reporta à central de monitoramento as seguintes ocorrências:
        • Disparo de zona 1 a zona 128;
        • Restauro de zona 1 a zona 128;
        • Violação de Tamper de zona 1 a zona 128;
        • Restauro de Tamper de zona 1 a zona 128;
        • Curto circuito na zona 1 a zona 128;
        • Restauro de Curto Circuito 1 a zona 128;
        • Exclusão de Zona 1 a zona 128;
        • Auto Exclusão de Zona 1 a zona 128;
        • Falha de Energia Elétrica (caso existam fontes auxiliares, permite distinguir qual fonte gerou o evento);
        • Restauro de Energia Elétrica (caso existam fontes auxiliares, permite distinguir qual fonte gerou o evento);
        • Falha de Bateria (caso existam fontes auxiliares, permite distinguir qual fonte gerou o evento);
        • Restauro de Falha de Bateria (caso existam fontes auxiliares, permite distinguir qual fonte gerou o evento);
        • Falha de Fonte Auxiliar (caso existam fontes auxiliares, permite distinguir qual fonte gerou o evento);
        • Restauro de Fonte Auxiliar (caso existam fontes auxiliares, permite distinguir qual fonte gerou o evento);
        • Alarme de Furto;
        • Emergência Médica;
        • Incêndio;
        • Emergência Silenciosa;
        • Restauro Geral do sistema;
        • Falha de autoarme;
        • Falha de Comunicação;
        • Ativado Forçado;
        • Teste manual;
        • Teste automático via linha fixa;
        • Teste automático via operadora celular;
        • Teste automático via rede TCP/IP;
        • Falha de Linha Telefônica;
        • Restauro de falha de Linha Telefônica;
        • Coação de usuário 1 a 100;
        • Falha de Sirene (caso exista mais de uma sirene, permite distinguir qual sirene gerou o evento);
        • Restauro de Sirene (caso exista mais de uma sirene, permite distinguir qual sirene gerou o evento);
        • Falha de Módulo Expansor (permite identificar o módulo que gerou o evento);
        • Restauro de Módulo Expansor (permite identificar o módulo que gerou o evento);
        • Partição 1 a 8 Desativada Por Senha, usuário 1 a usuário 100;
        • Partição 1 a 8 Ativada Por Senha, usuário 1 a usuário 100;
        • Partição 1 a 8 Auto Ativada;
        • Acesso remoto por linha telefônica;
        • Acesso remoto por módulo celular;
        • Acesso remoto por TCP/IP;
        • Acesso local por cabo serial;
        • PGM 1 a 255 acionada;
      • Homologado na ANATEL sob número 02457-21-04635;
      • Possui 34 agendas programáveis para desabilitar o desarme do usuário em horário específico, e para partições específicas;
      • Permite, além do “arme/desarme” manual, mediante o uso de senha, a programação do “arme/desarme” de suas partições de maneira automática, mediante configuração do dia da semana e horário;
      • Permite períodos programáveis para desabilitar o desarme do usuário, ativação e desativação de relés, auto arme/ desarme nas partições programadas, incluindo 15 feriados;
      • Permite o uso de senhas individuais de pânico/coação para os 100 primeiros usuários do sistema;
      • Permite a identificação por zona (setor) com o bloqueio e desbloqueio manual de 01 (uma) zona, de mais de 01 (uma) zona ou de todas as zonas simultaneamente. Ou seja, permite a configuração e operação do sistema de forma setorizada;
      • Identifica a violação física para cada dispositivo, por meio de sensores de violação de tampa (tamper switch), independentes para cada setor (zona);
      • Identifica a violação física de tipo mascaramento de detectores, independentes para cada setor (zona);
      • Identifica a violação física de tipo curto na fiação, independentes para cada setor (zona);
      • Identifica a violação física de tipo corte na fiação, independentes para cada setor (zona);
      • Possui sistema de manutenção de memória permanente para manter a programação do sistema;
      • Possui memória interna para salvar os últimos 2048 eventos, mesmo se esses eventos tiverem sido enviados para a Central de Monitoramento;
      • Permite configuração automática de horário e atualização do horário de verão através do ajuste via servidor NTP;
      • Possui fonte de alimentação para a central e periféricos, e carga da(s) bateria(s) selada(s), com as seguintes características:
        • Fonte supervisionada automática 110/127/220V;
        • Tensão nominal de saída 12 VDC, permitindo a utilização de baterias seladas 12Vdc de chumbo ácido;
        • Possui saída auxiliar de 12 VDC para alimentação dos periféricos, como detectores, receptores sem fio e teclados;
        • As saídas de alimentação do sistema para seus acessórios e periféricos, como, teclados, receptores sem fio e detectores, são protegidas contra curto circuito através de dispositivos automáticos, sem utilização de fusível, evitando danos à central de alarme;
        • Possui proteção contra descarga profunda da bateria (impede que, em caso de falha de rede elétrica, a tensão da bateria fique abaixo de 9,4 VDC, desconectando a bateria da carga automaticamente);
        • No caso de falta de energia por tempo superior à autonomia das baterias, quando a energia voltar, a recarga das baterias inicia automaticamente. 
      • No caso de falha de energia elétrica por tempo superior à autonomia das baterias, a Central de Alarme reinicia com as últimas políticas configuradas, bem como data e hora;
      • Aceita baterias de diferentes capacidades, de forma a obter diferentes tempos de autonomia em caso de falha de rede elétrica. Por exemplo 48 horas. Lembrando apenas que quanto maior a capacidade da bateria, maior o tempo necessário para recarga.
      • Pode ser utilizado com o Power Bank, que aumenta a autonomia do sistema em caso de falta de energia elétrica e também diminui o tempo de recarga das baterias.
      • Permite a perfeita identificação do local de onde está sendo enviada a comunicação, bem como o tipo da ocorrência: ingresso/desativação fora do horário de expediente, em finais de semana, desativação total ou parcial da Central de Alarme, ingresso com senha de pânico, uso dos acionadores remotos ou fixos (ocorrência em andamento, roubo ou furto), detecção de intrusão, inclusive com a informação do setor (zona), sensor desligado e/ou com defeito, sirene desligada, falta de alimentação de energia da rede pública, falta de comunicação em 01 (uma) ou mais vias de transmissão, desativação e não ativação do arme automático por horário, etc;
      • Permite a atualização remota do firmware, sem a necessidade de troca de componentes;
      • Permite a configuração remota via rede TCP/IP de todos os periféricos de expansão, teclados, módulos de comunicação, receptores;
      • Permite a configuração remota via módulo de comunicação (GPRS, 4G, TCP/IP) de todos os periféricos de expansão, teclados, módulos de comunicação, receptores;
      • Permite a configuração local via cabo, de todos os periféricos de expansão, teclados, módulos de comunicação, receptores;
      • A comunicação com a central de monitoramento é criptografada AES 256 bits CBC. Utilizando chave simétrica e autenticação por challenge, de forma que não é possível identificar o que está sendo transmitido ou recebido apenas visualizando o tráfego de dados;
      • Utiliza tecnologia anticlonagem, garantindo a origem dos comandos à central de monitoramento;
      • Todos os comandos enviados possuem sinalização de confirmação, tanto de recebimento como de execução.
      • Possui supervisão de funcionamento de todas as vias de comunicação, (rede TCP/IP, módulo de comunicação GPRS, 4G e telefonia fixa comutada) e, quando detectada a inoperância de uma delas, comunica à Central de Monitoramento e transfere para outra via a transmissão de todas as ocorrências detectadas pela Central de Alarme.
      • A ordem de utilização das vias de comunicação é parametrizável conforme demanda, individualmente por sistema (exemplo: envio sequencial ou simultâneo por um ou mais meios de comunicação).

EXPANSORES DE ZONAS E SAÍDAS PROGRAMÁVEIS – CARACTERÍSTICAS

Características VW16Z Plus VW16Z Light
Zonas com tecnologia TEOL (triplo resistor de final de linha), possibilitando numa mesma zona a identificação em separado dos eventos de alarme, corte de fiação, curto de fiação, mascaramento e tamper; x x
Nas entradas de zonas aceita a conexão de todos os tipos de detectores existentes no mercado que possuam conexão através de relé (contato seco), como: detectores sísmicos - vibração/impacto, infravermelhos, micro-ondas, infra-ativo, detector de abertura, de detecção de fumaça, magnéticos, quebra de vidro, etc.); x x
Conectado à central de alarme via barramento RS-485; x x
Saídas programáveis (PGMs) configuráveis com as seguintes características: x x
      • Para uso no controle de dispositivos como: porta do autoatendimento, porta do abastecimento do autoatendimento, bomba de fumaça; x x
      • Saídas programáveis com relé 10A; 1 1
      • Saídas programáveis coletor aberto 80mA; 2 2
Saída para controle de disparo de sirenes com as seguintes características: 1
      • Capacidade de corrente máxima de pelo menos 2,5 A; x
      • Supervisionada, detectando se houver corte ou curto da mesma, mesmo que esta não esteja em disparo. x
Todos os parâmetros podem ser alterados desde a central de monitoramento quando a permissão hierárquica assim o permitir; x x
Permite o acionamento automático local de dispositivos externos (fechaduras, iluminação), por meio de ocorrências geradas pelos detectores instalados na mesma dependência, ou via comando manual gerado na Central de Segurança (central de monitoramento); x x
Possui 34 agendas programáveis para desabilitar o desarme do usuário em horário específico, e para partições específicas; x x
Permite a identificação por zona (setor) com o bloqueio e desbloqueio manual de 01 (uma) zona, de mais de 01 (uma) zona ou de todas as zonas simultaneamente. Ou seja, permite a configuração e operação do sistema de forma setorizada; x x
Identifica a violação física para cada dispositivo, por meio de sensores de violação de tampa (tamper switch), independentes para cada setor (zona); x x
Identifica a violação física de tipo mascaramento de detectores, independentes para cada setor (zona); x x
Identifica a violação física de tipo curto na fiação, independentes para cada setor (zona); x x
Identifica a violação física de tipo corte na fiação, independentes para cada setor (zona); x x
Possui sistema de manutenção de memória permanente para manter a programação do sistema; x x
Possui fonte de alimentação para a central e periféricos, e carga da(s) bateria(s) selada(s), com as seguintes características: x
Tensão de entrada 110/220 Vac com seleção automática; x
Tensão nominal de saída 12 VDC, permitindo a utilização de baterias seladas 12Vdc de chumbo ácido; x
Possui saída auxiliar de 12 VDC para alimentação dos periféricos, como detectores, receptores sem fio e teclados; x
As saídas de alimentação do sistema para seus acessórios e periféricos, como, teclados, receptores sem fio e detectores, são protegidas contra curto circuito através de dispositivos automáticos, sem utilização de fusível, evitando danos à central de alarme; x
Possui proteção contra descarga profunda da bateria (impede que, em caso de falha de rede elétrica, a tensão da bateria fique abaixo de 9,4 VDC, desconectando a bateria da carga automaticamente); x
No caso de falta de energia por tempo superior à autonomia das baterias, quando a energia voltar, a recarga das baterias inicia automaticamente. x
Atualização de firmware via cabo serial; x x
No caso de falha de energia elétrica por tempo superior à autonomia das baterias, reinicia com as últimas políticas configuradas, bem como data e hora; x x
      • 8 saídas para automação (PGMs) com relé de 10A cada, para uso no controle de dispositivos como: porta do autoatendimento, porta do abastecimento do autoatendimento, bomba de fumaça;
      • Permite o uso de contatora para cargas maiores (ex: motores);
      • 34 agendas avançadas;
      • 15 condições supervisionadas;
      • Possibilidade de instalar até 6 módulos em cada sistema de alarme;
      • Autogerenciável, configurável para não ocupar posição no barramento; 
      • Atualização de firmware via cabo serial;
      • Possui sistema de manutenção de memória permanente para manter a programação do sistema;
      • Conectado à central de alarme via barramento RS-485;
      • Todos os parâmetros podem ser alterados desde a central de monitoramento quando a permissão hierárquica assim o permitir;

Expansor VW16Z GPRS

      • Expansor para comunicação GPRS com fonte e carregador de bateria;
      • Pode ser instalado em local distinto ao da central;
      • Módulo de comunicação celular, tecnologia GPRS;
      • Conectado à central de alarme via barramento RS-485;
      • Caixa metálica ou ABS, com espaço interno para acomodação de baterias do tipo 12V – 7Ah, e possibilidade de sensor/dispositivo tipo Tamper  contra violação (Tamper vendido separadamente cód. 3.03.00.0003);
      • O tamper identifica tanto a abertura da tampa da caixa como a remoção da caixa da parede;
      • A violação do tamper gera evento específico à central de alarme, para que o fato possa ser identificado pela central de monitoramento;
      • Antena externa à caixa;
      • Possui fonte exclusiva para a alimentação do módulo e carga da(s) bateria(s) selada(s), com:
          • Tensão de entrada 110/220 Vac com seleção automática;
          • Tensão nominal de saída 12 VDC, permitindo a utilização de baterias seladas 12Vdc de chumbo ácido;
          • Com a bateria de 7A/h permite autonomia mínima de 48 horas, e em caso de descarga completa, efetua recarga automática da bateria em menos de 72 horas;
          • Proteção contra descarga profunda da bateria (impede que, em caso de falha de rede elétrica, a tensão da bateria fique abaixo de 9,4 VDC, desconectando a bateria da carga automaticamente)
      • Homologado na ANATEL sob número 02457-21-04635;
      • Permite a atualização remota do firmware, sem a necessidade de troca de componentes;
      • Possui antena Omini 0dB quadband;

Módulo 4G Mini

      • Expansor para comunicação GPRS, 4G CAT-M e 4G NB-IoT;
      • Pode ser instalado em local distinto ao da central.
      • Totalmente configurável via aplicativo VIAWEB Studio;
      • Até 3 destinos para envio de eventos ou monitoramento;
      • Uma bandeja para SIM card;
      • Criptografia e autenticação AES-256 CBC;
      • Visualização do nível de sinal;
      • Configuração de horário com o relógio da operadora celular ou servidor NTP;
      • Medidor de consumo de dados;
      • Aceita conexão com Aplicativo VIAWEB Mobile (via nuvem);
      • Conectado à central de alarme via barramento RS-485;
      • Antena externa à caixa, modelo Omini 0dB quadband;
      • Homologado na ANATEL sob número 11741-21-04635;
      • Permite a atualização remota do firmware, sem a necessidade de troca de componentes;
      • Recebe o sinal dos botões de Pânico iBUS V3
      • Conectado à central de alarme via barramento RS-485, possibilitando o controle e diagnóstico de seu funcionamento por parte da central;
      • Supervisiona os acionadores remotos de alarme de forma automática, e reporta o estado de bateria fraca dos dispositivos sem fio;
      • Opera com até 64 transmissores (Botões de Pânico iBUS V3, Controle Remoto VW-PTK, Controle Remoto iBUS V3).
      • Todos os transmissores sem fio são endereçáveis e identificáveis, permitindo identificar o usuário que acionou o transmissor.
      • O Botão de Pânico iBUS V3 e o Controle Remoto iBUS V3 são supervisionados, podem ser configurados para envio de sinal de presença periódico e enviam sinal de bateria baixa de forma autônoma;
      • Possui sensor/dispositivo de proteção do tipo tamper contra violação;
      • O sensor/dispositivo do tipo tamper identifica tanto a abertura da tampa da caixa como a remoção da caixa da parede;
      • A violação do tamper gera evento específico à central de alarme, para que o fato possa ser identificado pela central de monitoramento;
      • Com a conexão de mais receptores à central de alarme, via barramento RS-485, é possível alcançar até 128 transmissores de pânico endereçáveis em um sistema, identificados individualmente na central de monitoramento;
      • Acionador remoto de alarme, sem fio, identificável;
      • Acionador portátil de alarme tipo controle remoto sem fio, com identificação única;
      • Permite o acionamento do sistema de alarme de maneira silenciosa e discreta, de qualquer local no interior das áreas monitoradas;
      • Alimentado através de baterias internas sem necessidade de recarga;
      • Dimensões reduzidas para ser portado de maneira discreta pelo usuário;
      • Possui sinalização externa para indicar o envio de sinal;
      • Protegido contra acionamento involuntário (anti acidentes);
      • Homologado na ANATEL sob número 01806-19-04635;
      • Fornecido com bateria e chaveiro;
      • Teclado alfanumérico
      • Visor de cristal líquido, 2 linhas com 16 caracteres cada um, textos em Português, Inglês e Espanhol;
      • Permite, através de uso de senhas individuais e pessoais programadas no sistema, a realização das funções de bloqueio/desbloqueio manual de setores, e arme/desarme das partições do sistema de alarme do local vigiado;
      • Permite a execução de operações de configurações da central de alarme e de outros dispositivos de expansão a ela conectados via Innovabus (barramento RS-485);
      • Conectado à central de alarme via  Innovabus (barramento RS-485), possibilita o controle e diagnóstico de seu funcionamento por parte da central;
      • Possui sensor de tamper de tampa e parede para detecção de vandalismo, detecta tanto a abertura do mesmo quanto seu afastamento da parede;
      • Emite sinal sonoro para os tempos de entrada e saída;
      • Possui luz de fundo no visor para operação em situação de baixa luminosidade;
      • Possui indicadores de funcionamento (normal/defeito) no próprio visor do teclado;

CLIQUE AQUI para conhecer outros produtos VIAWEB.

INFORMAÇÕES ÚTEIS

S I – Sistemas Inteligentes Eletrônicos Ltda.

VIAWEB System

Tel.: +55 (41) 3285 – 3652